Pernambuco

Rapaz de 22 anos é executado publicamente por ouvir e compartilhar música K-pop

rapaz-de-22-anos-e-executado-publicamente-por-ouvir-e-compartilhar-musica-k-pop
Rapaz de 22 anos é executado publicamente por ouvir e compartilhar música K-pop
north korea 2972195 640

” data-image-caption data-medium-file=”https://i0.wp.com/pernambuconoticias.com.br/wp-content/uploads/2024/06/north-korea-2972195_640.jpg?fit=600%2C375&ssl=1″ data-large-file=”https://i0.wp.com/pernambuconoticias.com.br/wp-content/uploads/2024/06/north-korea-2972195_640.jpg?fit=640%2C400&ssl=1″ tabindex=”0″ role=”button” src=”https://i0.wp.com/pernambuconoticias.com.br/wp-content/uploads/2024/06/north-korea-2972195_640.jpg?resize=640%2C400&ssl=1″ alt=”north korea 2972195 640″ data-recalc-dims=”1″>

 Um rapaz de 22 anos residente na Coreia do Norte foi morto publicamente após compartilhar e ouvir músicas e filmes produzidos pela Coreia do Sul, país rival. A informação foi confirmada em relatório divulgado pela Coreia do Sul e publicado pelo jornal THE GARDIAN.

O rapaz foi considerado um desertor. Ele morava numa província no sul do país. Segundo o relatório, o jovem morto ouviu 70 canções e assistiu filmes produzidos pelo outro país. As autoridades o puniram com base na lei que proíbe a ideologia reacionária e cultura.

O relatório aponta que o governo da Coreia do Norte controla o fluxo de informações externas, principalmente para os jovens. Entre as coisas proibidas por lá está: noivas usar vestidos brancos; noivos carregando noivas usando óculos escuro ou bebendo álcool em taças de vinho. Tudo isso é visto como costume da Coreia do Sul.

Na Coreia do Sul celulares seriam inspecionados para verificar as grafias dos nomes salvos nos contatos. Também são observados nos celulares a presença de gírias e expressões consideradas de influência do país rival. A proibição do K-pop faz parte de uma campanha para proteger os norte-coreanos daquilo que é seria uma ‘influência maligna’ a cultural ocidental.

Fonte: pernambuconoticias.com.br

Tags