Pernambuco

Emenda do deputado Eduardo da Fonte é incorporada ao decreto do Governo Federal que garante transparência na renovação de contratos de energia elétrica

emenda-do-deputado-eduardo-da-fonte-e-incorporada-ao-decreto-do-governo-federal-que-garante-transparencia-na-renovacao-de-contratos-de-energia-eletrica
Emenda do deputado Eduardo da Fonte é incorporada ao decreto do Governo Federal que garante transparência na renovação de contratos de energia elétrica
image 415

” data-image-caption data-medium-file=”https://i0.wp.com/pernambuconoticias.com.br/wp-content/uploads/2024/06/image-415.png?fit=600%2C400&ssl=1″ data-large-file=”https://i0.wp.com/pernambuconoticias.com.br/wp-content/uploads/2024/06/image-415.png?fit=696%2C464&ssl=1″ tabindex=”0″ role=”button” src=”https://i0.wp.com/pernambuconoticias.com.br/wp-content/uploads/2024/06/image-415.png?resize=696%2C464&ssl=1″ alt=”image 415″ data-recalc-dims=”1″>

O Deputado Federal Eduardo da Fonte (PP-PE) celebra uma importante vitória para os consumidores brasileiros. A emenda à Medida Provisória 1232/2024, que busca garantir maior transparência e participação dos usuários na prorrogação e renovação dos contratos de concessão de serviços públicos de distribuição de energia elétrica, foi incorporada ao recente Decreto do Governo Federal.

A proposta do deputado, que altera a Lei nº 9.427, de 26 de dezembro de 1996, institui que qualquer prorrogação ou renovação dos contratos de concessão com a mesma concessionária deve ser aprovada em consulta pública pela maioria absoluta dos usuários da concessionária. Esta medida visa assegurar que decisões sobre extensões contratuais sejam tomadas de forma transparente e com ampla participação dos consumidores.

“O principal objetivo desta medida é garantir que as decisões não favoreçam apenas as distribuidoras de energia, mas também protejam os direitos e interesses dos consumidores”, afirma Eduardo da Fonte.

O artigo 4º do novo Decreto estabelece que a Aneel deve incluir cláusulas no termo aditivo ao contrato de concessão que assegurem a satisfação dos usuários, por meio da apuração de indicadores de tempo de atendimento de serviços e pesquisas de opinião pública.

A incorporação desta emenda ao Decreto reforça os princípios de transparência e democracia na gestão dos serviços públicos de energia elétrica. A participação ativa dos consumidores não só promove um ambiente de maior confiança e legitimidade, mas também aumenta a pressão por melhorias contínuas nos serviços prestados.

Fonte: pernambuconoticias.com.br