Caruaru

Governadora Raquel Lyra lança programa Cientista Arretado para atrair comunidade acadêmica ao serviço público

governadora-raquel-lyra-lanca-programa-cientista-arretado-para-atrair-comunidade-academica-ao-servico-publico
Governadora Raquel Lyra lança programa Cientista Arretado para atrair comunidade acadêmica ao serviço público

Serão R$ 10,5 milhões investidos para fortalecer e ampliar a inovação no setor público

Com o objetivo de fortalecer e ampliar a inovação no setor público, o Governo do Estado lançou, nesta sexta-feira (10), o programa Cientista Arretado. A iniciativa prevê a cooperação entre o poder público e pesquisadores a fim de produzirem soluções inovadoras para os desafios governamentais de áreas estratégicas da gestão. Durante a cerimônia, que ocorreu no Porto Digital, no bairro do Recife Antigo, a governadora Raquel Lyra assinou, acompanhada da vice-governadora, Priscila Krause, um memorando de entendimento com universidades e institutos de ensino e pesquisa e o decreto que institui o programa.

Os editais lançados pela iniciativa irão receber o aporte de R$ 10,5 milhões, orçamento garantido, como destacou a governadora Raquel Lyra. “A capacidade da pesquisa e inovação irá contribuir com a criação de políticas públicas mais assertivas para a população pernambucana. Nosso objetivo é o enfrentamento às desigualdades e teremos pesquisadores aliados para solucionar questões estratégicas para o Estado. A parceria com os centros acadêmicos está firmada e o investimento na ciência está garantido”, ressaltou a gestora.

A iniciativa, promovida pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti/PE), através da Usina Pernambucana de Inovação, com fomento da Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia de Pernambuco (Facepe), promoverá a parceria entre a academia e o Governo, por meio de um pesquisador sênior e sua equipe, para a solução de um grande desafio de uma secretaria de estado indicada pela Secretaria de Planejamento (Seplag).

De acordo com a secretária de Ciência, Tecnologia e Inovação, Mauricélia Montenegro, o programa irá aprimorar as políticas públicas e a tomada de decisões estratégicas no Estado. “O objetivo é aproximar o conhecimento científico e tecnológico da construção de políticas públicas estaduais, facilitando a tomada de decisões estratégicas para promover melhorias nos serviços oferecidos para a sociedade. É um edital que representa um marco significativo na modernização da gestão estadual”, pontuou.

O professor da Universidade Federal do Ceará, Tarcísio Pequeno, idealizador do Programa Cientista Chefe, no Estado do Ceará, que serviu de inspiração para o Cientista Arretado, destacou a importância do incentivo à ciência. “É um prazer inavaliável ver um projeto criado por mim ser replicado, sobretudo no ambiente científico do Estado de Pernambuco, que é rico e respeitado. O Governo de Pernambuco dá um exemplo essencial em ampliar o orçamento do estudo e da pesquisa”, afirmou.

A expectativa é que o edital constitua pelo menos dez equipes multidisciplinares acadêmicas com um pesquisador sênior e até seis pesquisadores associados e juniores, além de servidores públicos. Além disso, serão beneficiadas diretamente dez secretarias e indiretamente as demais. As soluções submetidas ao edital podem resultar em posterior contratação de fornecimento, por meio de convênio de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PDI) com a Instituição de Ciência e Tecnologia (ICT), vinculada ao Cientista Arretado.

Estiveram presentes os secretários estaduais Simone Nunes (Desenvolvimento Urbano e Habitação), Mariana Melo (Mulher), Cícero Morais (Desenvolvimento Agrário, Agricultura, Pecuário e Pesca), Amanda Aires (Desenvolvimento Profissional e Empreendedorismo), Ismênio Bezerra (Criança e Juventude), Ivaneide Dantas (Educação e Esportes), Carlos Braga (Assistência Social, Combate à Fome e Política sobre Drogas); Fabrício Marques (Planejamento, Gestão e Desenvolvimento Regional) e Fernando Holanda (Assessoria Especial e Relações Internacionais); André Teixeira, diretor-presidente da Adepe e Pierre Lucena, Presidente do Porto Digital; Além dos representantes da comunidade acadêmica como Maria Fernanda Pimentel Avelar, diretora presidente da Facepe; Maria do Socorro Cavalcante, reitora da Universidade de Pernambuco; Jean Carlos de Alencar, reitor substituto do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão do Estado; Pedro Rubens Ferreira Oliveira, reitor da Universidade Católica de Pernambuco; Telio Nobre Leite, reitor da Universidade Federal do Vale do São Francisco; Maria das Graças Soares da Costa, do Centro Universitário Frassinetti do Recife-Unifafire; e Paulo Muniz Lopes, reitor da Asces-Unita.

Fonte: www.caruaru24horas.com.br